#SnaqReview: Mercado Livre

Confira vendas totais, receita, lucro e outros indicadores do maior ecossistema de comércio e pagamentos online da América Latina!


🛍️ Conheça a história do Mercado Livre


Fundado em 1999 e com sede na Argentina, o Mercado Livre é líder de comércio eletrônico na América Latina. Oferece soluções de compra, venda, anúncio, envios e pagamento de bens e serviços, tanto para empresas quanto pessoas físicas. Hoje, conta com quase 85 milhões de usuários, está presente em 18 países e tem mais de 35 mil colaboradores.



📈 Mercado Livre bate novo recorde de receita


Apesar do cenário desafiador para o varejo, o gigante argentino bateu novo recorde de receita total no segundo trimestre: US$ 2,6 bilhões!


A evolução do Mercado Pago nos últimos anos é notável. Ao contrário dos rumores de que haveria uma deterioração da qualidade do crédito, a fintech do Mercado Livre mostrou boa performance no período, com US$ 1,2 bilhão de receita, e já representa 46% do faturamento da companhia.


Pethra Ferraz, vice-presidente de marketing para América Latina, disse que o Mercado Livre está apostando em campanhas para que o Mercado Pago deixe a imagem de meio de pagamento para trás e seja reconhecido como banco digital. A iniciativa tem foco na TV aberta, com uma linguagem próxima ao cotidiano do cliente. Go deeper.


Em termos de receita por país, mais da metade é representada por operações no Brasil. E não para por aí: o Mercado Livre detém uma fatia considerável do mercado brasileiro, bem à frente de gigantes nacionais, como Americanas, Magazine Luiza e Via. Considerando apenas bens recorrentes (exceto eletrônicos), representou 45% das vendas de e-commerce do Brasil em 2021. Go deeper.


Em relação ao resultado líquido, apesar da desaceleração do crescimento da base de clientes e das vendas, segue em trajetória de lucro pelo segundo trimestre consecutivo e bateu recorde. Entre abril e junho de 2022, totalizou US$ 123 milhões, alta de 80% na comparação anual.



💰 Carteira de crédito continua crescendo


A carteira de crédito totalizou US$ 2,7 bilhões no segundo trimestre, alta de 230% na comparação anual. O destaque é o crédito para o consumidor (PF), em torno de US$ 1,5 bilhão. Hoje, são 38 milhões de usuários únicos na plataforma, aumento de 26% em relação ao mesmo período do ano passado.


Além da oferta de crédito para pessoas físicas e jurídicas, o Mercado Livre desenvolveu uma série de produtos nos últimos dois anos. Entre eles, estão empréstimo digital, seguros, benefícios corporativos e, mais recentemente, sua própria criptomoeda.



📊 Evolução dos indicadores operacionais


O volume total de pagamentos (TPV) do Mercado Pago ultrapassou US$ 30 bilhões pela primeira vez no 2Q'22, alta de 72% na comparação anual. Esse resultado sustentou a receita recorde da empresa para um único período.

Em relação ao GMV (Gross Merchandise Volume, ou Volume Bruto de Mercadorias em tradução livre), que considera o valor de todas transações realizadas no marketplace (exceto classificados), totalizou US$ 8,6 bilhões no 2Q'22 — alta de 214% em comparação ao 2Q'17. Cabe lembrar que o GMV é uma das principais métricas de desempenho do varejo.


🪙 Mercado Livre entra no universo cripto


Em agosto, o Mercado Livre anunciou sua criptomoeda própria, o Mercado Coin. O objetivo da iniciativa é impulsionar o programa de fidelidade da empresa. A criptomoeda pode ser negociada através do Mercado Pago, e os clientes receberão o token como cashback a cada compra.


#entenda: ao comprar produtos selecionados no Mercado Livre, o usuário recebe Mercado Coins que podem ser acumulados, sem prazo para expirar, e usados em descontos para compras futuras. Outra opção é vender a criptomoeda e receber o dinheiro em conta no Mercado Pago.



📈 Desempenho das ações MELI


Conforme dados do Google Finance, a evolução das ações do Mercado Livre nos últimos cinco anos é notável, com alta de 230% no período.


Analistas de instituições renomadas, como Goldman Sachs e UBS BB, estão otimistas com a empresa. Para eles, o Mercado Livre continua na vanguarda do e-commerce e bem posicionado para sustentar seu crescimento futuro, apoiado na diluição de custos e expansão da fintech. Go deeper.




Referências

RI Mercado Livre.

Google Finance - MELI (NASDAQ)

LinkedIn - Mercado Livre.

Valor Econômico. "Mercado Livre lança criptomoeda Mercado Coin para impulsionar seu programa de fidelidade". 18 de agosto de 2022.

Valor Investe. "Goldman Sachs e UBS BB elevam preço-alvo de Mercado Livre, com recomendação de compra".

Exame. "Meli: a estratégia do Mercado Pago para ser reconhecido como banco digital".