Unicórnios Brasileiros: lista completa e atualizada 2022

Entenda o cenário, história e contexto das startups nacionais que já valem mais de US$1 bilhão. Brought to you by: DealMaker




Afinal, o que é um unicórnio?

O termo unicórnio foi criado em 2013 pela investidora americana Aileen Lee, para se referir às startups de capital fechado avaliadas em pelo menos US$ 1 bilhão. Além disso, há outros três requisitos para assumir o posto: crescimento acelerado, escalabilidade e tecnologia. De acordo com a CB Insights, há mais de 1.000 unicórnios ao redor do mundo.

O Brasil ganhou seu primeiro unicórnio em 2017: o aplicativo de transporte 99. Hoje estamos entre os 10 países com maior número de startups nessa categoria, com 28 unicórnios. Cabe destacar que mais de um terço deles se tornou unicórnio em 2021. A fintech Neon foi a primeira a ganhar o título em 2022, após receber um aporte de US$ 300 milhões (cerca de R$ 1,6 bilhão) do grupo espanhol BBVA em fevereiro.



Lista das startups consideradas unicórnios

Por ordem do seu ano de fundação, da mais antiga à mais recente

VTEX*

Arco Educação*

PagSeguro*

Unico

MadeiraMadeira

Hotmart

NuvemShop

Wildlife

iFood

Gympass

EBANX

Quinto Andar

Stone*

99

MercadoBitcoin

CloudWalk

Nubank*

Loggi

Olist

Neon

Facily

C6Bank

Loft

Creditas

Dock

Merama

Daki

Frete.com


*Startups que já ganharam o título de unicórnio ao longo da sua história e não necessariamente são consideradas em 2022, devido à abertura de capital na bolsa.


Cenário atual

Ao olharmos a distribuição geográfica dos unicórnios, temos São Paulo como grande polo de inovação, com quase 80% da concentração. Apesar de pouco falado na mídia, o Paraná fica em segundo lugar, sendo berço de Olist, EBANX e MadeiraMadeira. Aos mais atentos aos últimos eventos de inovação, vale destacar os esforços do Rio de Janeiro para entrar no radar do ecossistema - em 2023 o estado será sede da edição latino-americana do Web Summit.



Com o decorrer dos anos, a maturidade do ecossistema de startups no Brasil foi aumentando, tanto do lado dos investidores quanto do lado dos empreendedores. Em 2021 as startups brasileiras receberam US$9,4 bilhões em investimentos, um crescimento de mais de 6.000% em 10 anos segundo dados do Distrito.

Se somarmos todas as captações feitas pelos unicórnios brasileiros, foram mais de US$16 bilhões levantados entre 2000 e 2020. Apenas em 2021 foram aportados US$1,61 bi em startups da categoria, sendo as principais rodadas: Daki - US$ 260 milhões, Mercado Bitcoin - US$200 milhões e Frete.com - US$200 milhões.

A mentalidade de ciclos sucessivos de captação sem a necessidade de geração de caixa, e o grande número de fundos de venture capital que vemos hoje, não existiam 15 anos atrás. Em 2010 foram apenas 11 deals de venture capital no Brasil. Como comparação, em 2021 aconteceram 779 aportes em startups no Brasil, segundo dados do Distrito. Ao olharmos apenas para as rodadas feitas por unicórnios, no ano passado foram 25, e 50% delas vieram da Merama e da Facily.



Unicórnios por segmento

As fintechs seguem na liderança em termos de captação e número de unicórnios. Ainda, desponta o processo de “fintechização”, no qual diversas empresas de outros setores passaram a oferecer produtos e serviços financeiros também. Entre os motivos, estão a redução de custos e a aceleração da transformação digital, bem como agilizar o processo de vendas sem intermediários financeiros. Vale ressaltar casos de players como o Quinto Andar, que lançou linha de crédito para financiar imóveis, e o iFood, com conta digital para restaurantes e cartão de crédito.


O que acontece depois de virar unicórnio?

Depois que essas startups passam a valer US$1 bi, um dos caminhos mais comuns tem sido a abertura de capital. O caso mais emblemático foi o Nubank, que fez seu IPO na Bolsa de Nova York (NYSE) em dezembro de 2021, com a listagem simultânea de um BDR (Brazilian Depositary Receipts) na B3. Nesta ocasião, seu valor de mercado atingiu R$ 231,4 bilhões.

Além do IPO, os outros caminhos possíveis para um unicórnio são: abrir capital via SPAC (Special Purpose Acquisition Company), ser comprado por alguma outra empresa, se fundir com outra companhia ou ainda optar por manter o capital fechado e fazer mais rodadas de captação de recursos privados, principalmente com fundos de Venture Capital ou Private Equity.


Veja a lista completa de unicórnios brasileiros

Review unicórnios brasileiros 2022 brought to you by: DealMaker