Tudo mundo quer estar no WhatsApp!



Zap da massa!

Nós já sabemos que o WhatsApp é o queridinho dos brasileiros, estando instalado em 99% dos smartphones do país. Com tamanha abrangência, empresas começam a pensar nas possibilidades a serem feitas junto ao app:

E não para por aí, o WhatsApp anunciou o recurso “Comunidades” que conta com organização de vários grupos em uma estrutura maior, além da possibilidade de reunir mais de mil integrantes em um único grupo. A ferramenta, que também contará com um recurso de enquetes, chegará ao Brasil apenas em 2023.




Fim de ano agitado para os reguladores

🟠 Em 2022, quem não segue um influenciador digital nas redes sociais? O Brasil lidera a concentração da categoria no mundo, mas ainda não tem uma regulação especifica para a ‘nova’ profissão. Pensando na potência do nicho, a CVM dará início ao processo de criar normas para enquadrar a atuação de influenciadores digitais ao mercado regulado.

| Segundo João Pedro Barroso do Nascimento, presidente da CVM, nos próximos meses acontecerá uma audiência pública para coletar sugestões sobre o assunto. Para Nascimento, a ideia não é restringir a liberdade de opinião, no entanto, regular recomendações e determinadas opiniões sobre investimento.


🟠 O CADE também apareceu na mídia. O conselhou aprovou em definitivo a crição da Joint Venture feita pela Totvs em conjunto com o Itaú Unibanco. A Totvs Techfin distribuirá serviços financeiros para empresas, além de ampliar o acesso ao serviço do tipo ERP, personalizados e intergrados ao sistema de gestão de negócios.

| A participação do banco será de 50% no capital social da Joint Venture, passando a ser sócio da operação Techfin da Totvs.




Bom mês para captações

Se você estava por aqui na última edição viu a quantidade de aportes que foram feitos nos mais diferentes segmentos. Segundo os dados da Distrito, as startups brasileiras levantaram US$349,4 milhões em outubro, em um total de 54 rodadas de investimento. O valor representa um aumento de 159% em relação ao mês de setembro.

E para começar novembro com tudo, tivemos mais duas captações:

  • A Beep Saúde, healthtech com serviços de vacinação e coleta de exames em domicilio, anunciou sua rodada Série C liderado pela Chan Zuckerberg Initiative, empresa criada por Zuckerberg para investir em projetos de sáude, educação e tecnologia. O valuation da companhia não foi divulgado.

  • A Sloul, marca de calçados com matéria-prima vegana, acaba de captar R$1 milhão. Com o aporte, a empresa passa a acelerar o volume de vendas, ampliando o faturamento em pelo menos 5 vezes nos próximos 18 meses.


 



Outros negócios também chamaram atenção no Brasil:

🟡 Anunciado no começo do ano, o segundo Black Founders Fund, do Google, divulgou seus dez primeiros aportes. As escolhidas foram Baruk, Damch, De Benguela, Easy B2B, Erah, HartB, naPorta, Trampay, Ubots e Uppo. O principal objetivo é dar às empresas a credibilidade para destravar novas oportunidades.


🟡 Veterinárias brasileiras criam a primeira startup de telemedicina para pets do país, a Dr. Mep. A companhia atua tanto no B2B como no B2C, e tem planos para expandir as parcerias a hospitais, clínicas e convênios médicos.


🟡 O Banco Inter acaba de entrar na modalidade de iniciação de pagamentos. Os clientes poderão transferir o saldo de outras contas com a mesma titularidade diretamente para a conta do super app. A funcionalidade já está disponível para 100% da base de clientes.


🟡 Alice foi eleita uma das 10 empresas mais inovadoras do Brasil pela Forbes; o ranking considerou de organizações centenárias a jovens startups. Fundada em 2019, a healthtech também ganhou os prêmios Top Startup de 2022 da EXAME e LinkedIn Top Startups 2022.


🟡 A XP Inc. lançou a segunda edição do prêmio “Educação Financeira Transforma”. Serão premiados representantes de oito categorias, que vão de soluções digitais a micro influenciadores. No total, os prêmios chegam a R$480 mil e as incrições devem ser feitas até o dia 13 de novembro.




Mais uma assinatura pro seu cartão?

O YouTube começou a vender assinaturas de streaming com seu novo hub de mais de 30 serviços do segmento. Dentre os streamings estão: Paramount +, Showtime, Epix, Starz e AMC. Por enquanto, a oferta está disponível apenas para usuários dos EUA, mas o YouTube planeja expandir para usuários internacionais no futuro.


Quem também está atrás de uma receita recorrente é Elon Musk. O bilionário anunciou um novo plano pago para o Twitter que custará US$8 por mês. A novidade incluirá menos anúncios, prioridade nas respostas, menções e pesquisas, além da capacidade de postar vídeos mais longos do que o limite atual de 2 min.

🔵 As mudanças de Musk na rede social, no entanto, não tem agradado a todos, principalmente, seus funcionários. O Twitter está sendo processado pelas suas demissões em massa sem aviso prévio. Em um episódio parecido na Tesla, o magnata chamou o processo de trivial.




Clima tenso!

Brendan Carr, um dos cinco comissários da Confederação Federal de Comunicações dos EUA, disse que o Conselho de Investimos Estrangeiro do país deve tomar medidas para banir o TikTok. Para Carr, a preocupação está com os dados dos americanos que estão indo para a China, o que poderia influenciar secretamente os processos políticos nos EUA.


🔴 O que o TikTok está dizendo: "O comissário Carr não tem nenhum papel nas discussões confidenciais com o governo dos EUA relacionadas ao TikTok, e parece estar expressando opiniões independentes de seu papel como comissário da FCC", disse um porta-voz do TikTok à Axios em comunicado.

****

Nos últimos anos, os profissionais de tecnologia ganharam destaque e se tornaram pop-stars no meio de startup com mão de obra escassa e super salários. Entretanto, o cenário vem mudando e nos últimos meses vimos milhares de demissões e congelamento de vagas sendo anunciados.


🔴 A Stripe foi mais uma das empresas que entraram para o time de layoff. A startup demitiu 14% de sua força de trabalho, o equivalente a 1,1 mil funcionários. Na contramão do discurso de outras companhias, a Stripe admitiu que "houve uma grande onda de contratações durante a pandemia, contudo a recessão econômica de 2022 mudou tudo”.


🔴 A Lyft disse que demitirá cerca de 680 funcionários, ou 13% da equipe, e culpou a inflação e a desaceleração da economia. Os cofundadores Logan Green e John Zimmer falaram à equipe sobre "a dura realidade".